Início seta Estudos Bíblicos seta Em quem podemos confiar ?

Em quem podemos confiar ? PDF Imprimir E-mail


                                                                                            
Pr.  João da Cruz Parente

CONFIANÇA: Segurança íntima de procedimento. Crédito.

OS HOMENS DECEPCIONAM

Não confieis em príncipes nem em filhos de homens, em quem não há salvação.

Salmos 146. 3 (arc)

Os homens não são dignos de confiança, por causa de sua duplicidade e engano. Os homens podem ter boas intenções; podem ter poder e autoridade terrena; mas em muitas situações ficam impotentes. Até mesmo os príncipes, que têm autoridade para ordenar muitas coisas, com freqüência enfrentam problemas, tanto deles mesmos como de outras pessoas, com os quais não podem lidar. (ati)

É MELHOR CONFIAR NO SENHOR

É melhor confiar no SENHOR do que confiar no homem.

Salmo 118. 8 (arc)

"É melhor confiar no SENHOR do que apelar para os recursos humanos" (Allen P. Ross, in loc). Cf. Sal. 62.8,9 e 146.3. "O homem é débil, ignorante, volúvel e caprichoso. Por certo é melhor confiar no SENHOR" (Adam Clarke, in loc.). "Depositar a confiança no homem é confiar em um cajado quebrado, em meras sombras. É melhor confiar no SENHOR, pois, além de ser capaz de ajudar, Ele também está disposto a isso" (John Gill, in loc.). (ati)

DEUS NÃO DECEPCIONA

Ó SENHOR dos Exércitos, feliz o homem que em ti confia.

Salmos 84. 12 (ara)

O homem que aprende a confiar é feliz, porquanto derrotou as falácias das coisas boas do mundo, nas quais a alma não encontra satisfação. O Capitão dos Exércitos exerce controle universal, pelo que possibilita a realização desse ideal. Este versículo tem sido cristianizado para incluir bençãos tanto temporais quanto espirituais, incluindo bençãos próprias da vida eterna, mediante a salvação que há em Cristo. Depositar a confiança no Senhor é um tema freqüente nos salmos. Cf. Sal. 4.5; 9.10; 13.5 e 21.7. (ati)

CONFIEMOS EM DEUS EM TODO TEMPO

Confiai nEle, ó povo, em todo tempo; derramai perante Ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio.

Salmo 62. 8 (ara)

O salmista que confiava pessoalmente em Deus e nEle esperava silenciosamente (vss. 1 e 6), agora recomenda que todos tenham a mesma atitude. O coração é o homem interior, o ser essencial, e derramá-lo é uma figura de oração intensa. Além disso, podemos ter aqui a imagem de um vaso que era derramado (I Sam. 1.15; Lam. 2.19; I Pe. 5.7). a fim de ser novamente cheio.

TEMER O SENHOR E CONFIAR NELE

Vocês que temem o SENHOR, confiem no SENHOR! Ele é o seu socorro e o seu escudo.

Salmos 115. 11 (nvi)

TEMER O SENHOR: No temor de Deus, no amor a Ele e na obediência aos seus mandamentos, temos o propósito e a satisfação que não existem em mais nada. (bep)

CONFIAR NO SENHOR: Confiar no Senhor de todo o coração é o inverso de duvidar dEle e da sua Palavra. Esta confiança é fundamental em nosso relacionamento com Deus e tem base na premissa de que Ele é fidedigno. Como filhos de Deus, podemos ter a certeza de que nosso Pai celestial nos ama e que cuidará fielmente de nós (ver Mt. 10.31 nota), conduzir-nos-á no caminho certo e cumprirá suas promessas. Nos tempos mais difíceis da nossa vida, podemos entregar ao Senhor o nosso caminho (cf. Sl. 37.5) e confiar nEle para agir em nosso favor. (bep)

DEUS PROTEGE OS QUE NELE CONFIAM

O SENHOR é bom, um refúgio em tempos de angústia. Ele protege os que nEle confiam.

Naum 1. 7 (nvi)

O Senhor chama todos os fiéis para que sempre o busquem em tempos de necessidade e lutas. Deus deseja atender nossas orações, ajudar-nos, e ter seu nome conhecido como um Deus que livra o seu povo. (bep)

 

NAS BATALHAS CONFIEMOS NO SENHOR

Então Asa clamou ao SENHOR, o seu Deus: "SENHOR, não há ninguém como Tu para ajudar os fracos contra os poderosos. Ajuda-nos, ó SENHOR, ó nosso Deus, pois em Ti pomos a nossa confiança, e em teu nome viemos contra este imenso exército. Ó SENHOR, Tu és o nosso Deus; não deixes o homem prevalecer contra Ti".

II Crônicas 14. 11 (nvi)

Quando chegamos ao desespero, entregamos os fatos aos cuidados de Deus, em oração. Asa apresentou-se como o rei temporário de Judá, mas Yahweh era o Capitão dos Exércitos do Senhor. No Senhor, e não no pequeno exército de Asa (comparado com o de Zerá), havia poder. O palco estava armado para um "maravilhoso sinal da satisfação de Deus com Asa. Ele confiava não em seu exército de meio milhão de homens, mas lançou todo o cuidado sobre o Senhor" (W.A.L. Elmslie, in loc). O SENHOR é o Poder diante do qual nenhum homem pode prevalecer. (ati)

No presente, batalhamos contra as forças invisíveis, porém claramente reais, do mal, e ansiamos pela vitória sobre satanás e os poderes demoniácos, e por ficarmos livres da presença deles. (bep)

 

 
< Anterior   Seguinte >